terça-feira, 30 de setembro de 2008

L'absence - Serge Reggiani

Uma praia, uma ilha.

Química


Química

~CC~ - Ardósia Azul

Dizem que é na água que se encontram todos os segredos das fórmulas secretas do amor. Nicole Kidman diz que engravidou após o seu banho ao luar na água de uma lagoa australiana. Ao luar é apenas um pequeno acrescento. Acredito nesse poder secreto, curativo da água, é boa para limpar a alma e desatar nós. Mas a magia do desejo, essa é chocolate. E vermelho, vermelho escuro também é desejo, mas um vermelho sem adoecer de negro, ou seja ainda com laivos de luz, laivos de lua talvez.

A primeira indicação da receita é que estes bombons devem ser feitos ao luar e em lume brando. A segunda é que cacau deve vir efectivamente da Guiné e não de outro país qualquer. As amoras silvestres devem vir de Trás os Montes e depois de esmagadas devem levar uma colher de mel. O mel deve ser das abelhas do Gerês. Os bombons de amoras silvestres jamais devem ser comidos de dia, sempre só depois do crepúsculo. Obviamente devem ser comidos por amantes, só por amantes.

~CC~

Ps. Aqui fica a contribuição da amiga ~CC~.
Cheia de alquimia e de espírito Almar..
Obrigado ~CC~

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Amor e uma cabana...

Para todos os que acreditam na máxima do amor e uma cabana...
Esta fica na Carrasqueira.

Agora que se fala de Magalhães



Vale a pena visitar o que alguns professores já fazem com computadores.
Veja aqui a continuação da história.

domingo, 28 de setembro de 2008

Do outro lado do espelho


Do outro lado do espelho

Do outro lado do espelho também crescem cogumelos impregnados de sabedoria que extraem da terra. De repente, numa veneta luminosa sacou de um pedaço do basidiomiceto, levou-o à boca e logo começou a sentir a alquimia micorrízica resultante das emanações do potássio, do azoto e do fósforo. Primeiro não passou de uma ligeira comichão nas fontes que foi aumentando até se assemelhar à sensação de um comprimido efervescente. A seguir foi a verdadeira vertigem de quem cai num precipício de muitos metros. Quando voltou a si estava realmente noutro mundo. Pôs-se a vadiar na sua calma liliputeana, sem qualquer pressa apesar de sentir o estômago a dar horas. Avistou então um parque de estacionamento de discos voadores e pensou: deve haver aqui um McDonald’s.

JJS 2009.09.24


Ps. Obrigado JJS por aceitares o desafio...
Boas contagens aí pelo Sul.
Um abraço
João

A minha ilha...

Não sei quantos mais lhe chamarão sua...
Mas haverá mais, certamente.
Está lá, é de todos...

Perto de mim, esta manhã, havia ainda vestígios de outras pessoas...
Um pedaço de madeira enterrado na areia com pedras à volta


Por vezes, gosto de a sentir também um pouco minha,
quando me sento na areia e a olho de frente.

Sei que só o será enquanto quiser.
Não adianta o que eu diga ou pense...

Por isso gosto de a visitar quando outros não o fazem.
Quando a praia, que se estende à sua frente, fica deserta...
Como esta manhã em que estivemos sós.

Só nós dois, eu e a minha ilha!

Um cão na praia

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

A Viagem


A Viagem

Deep - Letras são papéis

Correu apressada na direcção do cais. Olhou com o deslumbramento habitual o majestoso navio que havia de levá-la de volta a casa. Qualquer minuto era, nesse momento, precioso. O próximo navio só levantaria âncora quando o Sol se espreguiçasse de novo.

De súbito, aprisionados nuns frágeis sapatos de solas gastas, os pés despertaram dolorosamente para a presença de pequenas elevações no pavimento.

Alheia do motivo da pressa, estacou, fixando o olhar nas pequenas semicircunferências oxidadas pelo tempo e pela humidade. Lembravam-lhe os botões de uma delicada blusa de cambraia que ficara esquecida nos Verões da infância. Ocorreu-lhe que também poderiam ser pingos do açúcar que, aos domingos, a avó queimava para o pudim de ovos e que caíam, fruto de algum intencional descuido, sobre a pedra da mesa da cozinha e que ela, feitos rebuçado, soltava para, depois, se deliciar. Mas o melhor de tudo, pensou, seria que fossem deliciosas pepitas de chocolate – intenso e aromático. Chegou mesmo a senti-las desfazer-se na boca, para se transformarem, de seguida, numa pasta quente, com um inesperado travo amargo, que mais não era do que o de ter, afinal, perdido a viagem...

Ps. Embora difícil, a foto não ficou sem um texto.
Obrigado Deep, foste a primeira a responder....
Tenho mais.
Os amigos que por aqui passam não lêem,
mas escrevem bem e....
gostam de desafios difíceis!

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Tu m'as renversé - Marc Lavoine

Alguém escreveu o que a Madalena disse...

"O maior prazer de um homem inteligente é fazer de idiota diante de um idiota que faz de inteligente"

Carrasqueira

Bom dia!

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Google

Hoje o Google está assim

Contar Primaveras no Outono...

Há quem insista em contar Primaveras no início do Outono.

É todos os anos a mesma coisa...

Aparece por aqui dizendo que tem mais um ano...

Mas, continua com um sorriso de criança e
vestidos rodados que tão bem lhe ficam.

Se não fosse por saber que todos temos um dia destes,
sinceramente, nem acreditava!

P A R A B É N S

domingo, 21 de setembro de 2008

Carrasqueira

Ontem, ao fim do dia

Eram mais de 100

Eram mais de 100 os fotógrafos e entre eles um aprendiz...
Um dia entre amigos e amigas olheiras que se juntaram em Setúbal.

Uma organização 5*, a cargo de um grupo de 4 fotógrafos tão eficientes como simpáticos.
Uma experiência certamente a repetir....
para continuar a aprender!

sábado, 20 de setembro de 2008

Rolos de arame farpado...

Enrolem os problemas e pendurem...
como se de arame farpado se tratasse!

mas...

o melhor mesmo
é acabar com eles de vez,
com um alicate,
e atirar com o rolo para bem longe.

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Uma foto à procura de um texto

A ~CC~ falou disso e... aqui temos mais um desafio...

Mais uma foto à espera de um texto.

Mandem para o meu email (jvtorres@gmail.com)

Na próxima sexta-feira publico o primeiro texto...
Se alguém aceitar o desafio, claro.

Mas.. isto é um blogue que ninguém lê.
Não um blogue onde ninguém escreve...
Participe!


Ps. Discutiremos o prémio depois...
Mas, agrada-me a ideia de um pretexto para mais um almoço ou jantar
onde, além de bits, se cruzem também olhares!

O homem perfeito


Descobri que não sou um homem perfeito!
e...
Ainda bem!

Ps. isto sem ofensas para todos os que o são [perfeitos].

Ainda Malpica

Alguém quer fazer um texto para esta imagem?

1º História (Sofia)
A história do povo da Aliança.
Água. Purificadora vivificadora fonte e poder de vida.
Cruz. Instrumento de redenção morte sangue sofrimento.
A salvação.
Sem eles a terra é um deserto árido condenada á morte.

A Paz
Sofia

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Histórias de amor...

Fonte da foto aqui

Acabo de ver "O amor em tempo de cólera", um filme de Mike Newell baseado na obra homónima de Gabriel García Márquez. Não li ainda o livro mas vou ler porque sei que o que passou no filme foi apenas, como sempre acontece, a visão do realizador.

Quero ter a minha. Quero imaginar os personagem a partir da descrição do mestre. Quero saber como escreveu a resposta ao pedido de casamento porque agora apenas recordo que disse que sim, que casaria se -e há sempre um se- nunca a obrigasse a comer beringela!

Quem acredite que nunca é tarde para amar deve ver este filme ou ler o livro. Quem seria capaz de casar com alguém respeitando o desejo de nunca a obrigar a comer beringelas, ou brócolos, ou peixe espada... deve ver também.

Esperar, virgem, 50 anos, por um amor afinal é possível, pelo menos segundo GGM(*)

Uma lua de mel num barco, quando ela tinha 72 anos também. Mesmo que para que o barco não tenha que parar seja preciso fingir que, em vez de amor, há apenas cólera no seu interior.


(*) segundo o seu próprio conceito de virgindade.

For Always - Josh Groban et Lara Fabian

Os blogues que ninguém lê!

Parece que não estou só na blogosfera... Eu já desconfiava, agora tenho a certeza: Há por aí mais blogues que ninguém lê.

Alguém foi investigar o caso e até atribui a este o título de "original" com direito a seguidores e tudo.

Bom, espero continuar a merecer que não me leiam! Cuidado com a publicidade... Não me estraguem isto, por favor!

Ps. se o título de original vem da data da primeira mensagem, devo esclarecer que o "original" iniciou em Novembro de 2002 e esteve online cerca de ano e meio.

Janelas

terça-feira, 16 de setembro de 2008

O caderno de Saramago

Todos os dias nascem novos blogues. Ontem foi o dia de nascer o dele. Embora desconfie que é um blogue completamente diferente deste, porque será certamente um lido por muita gente, fica a sensação de que Saramago se juntou cá ao grupo dos que têm um cantinho algures na Internet para escrever desabafos.

Não deixa de ser estranho ter ouvido contar, há bem pouco tempo, que Saramago terá dito que jamais escreveria sem ser à mão. Depois passou a só escrever numa máquina e, agora, desconfio que utilize um computador para o fazer.

Bem-vindo Saramago!
Passarei por lá... de vez em quando!


"Disseram-me que reservaram para mim um espaço no blog e que devo escrever para ele, o que for, comentários, reflexões, simples opiniões sobre isto e aquilo, enfim, o que vier a talhe de foice. Muito mais disciplinado do que frequentemente pareço, respondi-lhes que sim, senhor, que o faria desde que não me fosse exigida para este Caderno a assiduidade que a mim mesmo havia imposto nos outros. Portanto, pelo que isso possa valer, contem comigo."

José Saramago in O caderno de Saramago

Ps. Não precisas de retribuir o link!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Fechado!

domingo, 14 de setembro de 2008

If You Were A Sailboat - Katie Melua

Ainda Malpica

Bom Domingo.

Malpica do Tejo

Por volta das 15:00 horas.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Bom fim-de-semana

As bicicletas...

Bom dia!

Uma coisa estúpida...

Li agora mesmo uma coisa estúpida, mas muito bem escrita, num Mundo Perfeito!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Se deseja ler um livro no nosso estabelecimento, estão à sua disposição!

Passávamos por Tarragona a caminho de Barcelona. Paramos para visitar a cidade e entramos numa pastelaria para tomar o pequeno almoço. Vi livros num canto e lembrei-me do Bookcrossing. Seria um dos locais de troca onde os leitores deixavam e levantavam livros.

Quando me aproximei e li o cartaz percebi. Os livros são dos donos da pastelaria e estão ali para serem lidos pelos clientes. Perguntei se a ideia resultava e disseram-me que sim. Têm clientes que vêm para ler... Apeteceu-me ficar em Tarragona e ler um pouco todas as manhãs à hora do pequeno almoço....

Também sabemos que o contrário existe. Locais onde procuram que o cliente consuma e fique o menos tempo possível a ocupar espaço. Ali, a simpatia da dona e o cantinho dos livros não deixavam margem para dúvidas: o espaço existia para que o cliente se sentisse bem!


Ps. Claro que a autorização para fotografar o espaço foi dada com um largo sorriso nos lábios! Referir ainda que os bolos eram óptimos!

As bicicletas...

Marchar, marchar...

REUTERS/Kyodo

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Google

Hoje o Google está assim.
Via Vizir

For me formidable - Charles Aznavour

Não preciso...

Não preciso de copiar para aqui...

Porque podem ler directamente aqui!

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Barcelona

domingo, 7 de setembro de 2008

Linguagem de jogo, não pescas nada disto!

Passo pelo quarto e encontro-o a jogar no computador. É frequente jogar com um primo que vive no Porto e mais dois amigos que vivem em Vila Nova de Santo André. Marcam hora, como se fossem jogar às cartas e encontram-se os quatro no mundo virtual. Costumam jogar Age of Empires, um jogo que também eu considero muito interessante e que cheguei a jogar sozinho e depois com ele.

Hoje o jogo é outro. Uma simulação de jogos de guerra de que gosto bem menos...

Estranhei a hora e perguntei se estava a jogar só. Vê-lo só a ele no quarto já me diz pouco, a maioria das vezes está acompanhado!

- Não, hoje estou a jogar com dois ingleses e outro que não sei de onde é.
- E como sabes de onde são?
- Eu normalmente pergunto sempre, gosto de saber...
- Perguntas em inglês? "Where are you from?"
- Não pai. Só "from". Linguagem de jogo... "from" chega, toda a gente percebe. Tu é que não pescas nada disto!

Bem pode um pai, que fazia carros com rodas de charrua para descer as encostas da serra com os amigos, tentar entender esta juventude que joga com "amigos" sem saber sempre de onde são utilizando uma linguagem própria...

Não é fácil, não é fácil!

Ps. Descer a serra em carros artesanais de rodas de charrua não é fácil nem isento de perigos... Nem sei se não guardarei ainda uma ou outra cicatriz como recordação desses tempos . Às vezes pergunto-me se jogar com tipos ingleses não terá também alguns perigos. No entanto, para fazermos os carros aprendíamos alguma coisa de carpintaria e sobretudo de espírito de equipa e camaradagem... Quero acreditar que com estes jogos também aprendem algumas coisas!

sábado, 6 de setembro de 2008

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Nana Mouskouri - Gloria Eterna

Bom dia

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

The Mission - Ennio Morricone













PS. Este post é para me redimir
Não esqueças de por a música a tocar!

Estou perdoado CristinaGS?

Non, je ne regrette rien - Mireille Mathieu

Mais uma flor do campo

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

É ou não é bonita?

José Alberto Reis - Perdoa-me Outra Vez


Não, não me refiro à canção.... embora respeite quem goste;
Não, também não é a moça.... embora também goste;
Não é o carro.... embora lindo, não deve ter um motor nada ecológico.

É a aldeia, senhores... A aldeia!
E a estrada...
E o banco encarnado ...
E o mar!

Alguém reconhece?


PS. Quanto ao poema, cá para mim, se o tipo anda a fugir dela, não tem perdão e ponto final!

Trás-os-Montes

Há dias em que tudo é posto em causa...
Dias de incertezas, de dúvidas
Dias em que nem sabemos já em que acreditar

Nesses dias, apetecia-me voltar para lá...


PS. nos outros (dias) também me apetece voltar para lá... ou, pelo menos, voltar lá!

Bom dia

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Agora não posso votar!

Fiquei a saber há pouco, por mail, que tenho o meu "processo eleitoral" cancelado... no Brasil!

E agora? Grande bronca!

Ainda tentei abrir o anexo, mas porque utilizo Linux não consegui executar o EXE!

Bem podiam ter mandado em PDF... esses consigo abrir sem problemas.

Penso que o Tribunal Superior Eleitoral deveria mandar também a informação por carta registada, com o vírus regulamento em disquete anexa!

Ou eu me engano ou em vez de regulamento agora sim vinham as fotos que a Clarisse tentou mandar e eu não consegui ver!

On n'oublie rien- Jacques Brel

Janelas...

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

São eles que escrevem muito ou eu que tenho preguiça?

Não sei o que deu aos meus autores favoritos para começarem a escrever calhamaços como se tivessem todos perdido o poder de síntese! Foi preciso alguma coragem para me aventurar com o "Sangue dos Inocentes" da Júlia Navarro de que gostei muito... O "Estado de Pânico" do Michael Crigthon esperou mais de um ano na prateleira e foi até emprestado antes de conseguir a coragem necessária para o ataque das suas 700 páginas! Agora espera-me "A sétima Porta" do Richard Zimler, com uma dedicatória assinada pelo próprio. Este último já viajou até ao Porto, onde passou uma temporada na estante da Clorinda que o devolveu intacto, comprovando assim que esta preguiça, ou respeito pelo número elevado de páginas, está presente em mais membros da família. Este facto seria igualmente comprovado numa curta conversa com o A. para quem tudo o que tenha mais de 100 páginas é demasiado grosso!

Mas, voltando à conversa, enquanto ganho coragem para as "listas telefónicas" vou lendo outros de menor monta - em número de páginas entenda-se! Foi assim que li "Notícias de um sequestro" de Gabriel García Marquez, de que não gostei particularmente... Muito descritivo, muitos dias de cativeiro. Claro que o livro se baseia em factos reais e por isso o autor não pôde dar azo à imaginação e escrever histórias fantásticas como tão bem sabe!

Sábado, na FNAC, dei por mim a procurar livros de Oscar Wilde. Quase aos 40 anos nunca tinha lido nada dele que não fossem meras citações. Encontrei, e resolvi trazer, "O retrato de Dorian Gray", que vim a saber depois ter sido o único romance que escreveu.

Quando ia pagar, o empregado pergunta-me:

Emp.- Ainda não leu?
Eu- Não.
Emp. - Acabei de o ler há uns dois meses... muito bom!
Eu. - Vou ler agora
Emp.- Quer ver? - Diz ao ver aproximar uma colega - O que achas deste livro?
Ela.- Muito bom mesmo. Ninguém fica indiferente a este livro... Há mesmo o antes e o depois de o ler!
Emp.- Está a ver... o livro que li era dela, foi ela que mo aconselhou e emprestou!

Bom, com esta conversa de vendedor aumentaram as minhas expectativas e o livro passou à frente da "Sétima Porta"... sem entrar.

Por hoje chega de falar de livros... até porque pode dar má fama a um blogue que ninguém lê que, por definição, só poderá interessar a pessoas que gostem de não ler!


PS. Não posso falar da Sétima Porta por ainda não ter lido, mas se não conhece o autor, aconselho a ler qualquer um dele e em particular "À procura de Sana"
PS2. Este blogue vai passar a ser escrito apenas em notas "PS"
PS3. O último parágrafo é apenas uma provocação... estou à espera que encham a caixa dos comentários com frases do tipo: Isso não é verdade eu apenas não gosto de ler este blogue!
PS4. Só publicarei os comentários, referidos no PS anterior, se não forem muito duros para a gerência cá da chafarica pelo que não se admirem se o contador de comentários continuar a zero!

Fotografia na Quinta do Anjo

(clique para ampliar)
Sugestão via Praça da Républica

Volver...


Porque hoje, para muitos, é dia de regressos!

Um bom "Volver" para todos!