sábado, 1 de novembro de 2008

Finados

Um dia todos descansaremos em qualquer lugar...
Dependendo das circunstâncias e das crenças de cada um,
poderemos escolher, ou deixar que escolham por nós,
onde o nosso corpo descansará para sempre...

A mim, agrada-me a ideia de voltar às origens...

Lá onde os cemitérios estão no meio dos soutos e
têm vista para os castanheiros!

Lá onde, há mais de uma década, a minha mãe descansa também...

Embora saiba de cor os versos de Fernado Pessoa, que a minha irmã escolheu, hoje não estive lá para os ler.

No entanto continuo a acreditar no Poeta.

A morte é a curva da estrada,
morrer é só não ser visto.
Se escuto, eu te oiço a passada
existir como eu existo.

Fernando Pessoa

Descansa em paz

2 comentários:

clorinda disse...

Ela está sempre viva no nosso coração.
Bjs

Helena disse...

Muito bonita evocação. "Morrer é só não ser visto"...
Um beijinho.