quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Carta Aberta à Srª Presidente

Exma. Srª Presidente da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo

Em primeiro lugar, as minhas desculpas por lhe dirigir uma carta aberta, uma vez que não é meu costume fazê-lo e, se procurar no arquivo deste blogue, não encontrará outra escrita por mim. Prefiro falar directamente com as pessoas ou enviar cartas fechadas com destinatários bem definidos. A verdade é que o assunto que exponho foi enviado para o e-mail da Direcção há uma semana e, até hoje, não recebi resposta. Como aconteceu o mesmo a outra mensagem que enviei, há mais de um ano, só posso pensar que o e-mail não é lido e, por isso, encontrar outra via para comunicar. Talvez possa parecer mais lógico e institucional o envio de carta registada com aviso de recepção de mensagem curta onde expusesse o que tenho para lhe dizer. Talvez... Mas, tratando-se de assuntos relacionados com tecnologias, nego-me a utilizar esses meios porque equivaleria a admitir que as tecnologias não funcionam e que temos que continuar a comunicar apenas através dos meios tradicionais. Toda a minha mensagem perderia o sentido, uma vez que não haveria razão para nos preocuparmos com o que a Associação publica ou não publica na Internet.

Desculpe também dirigir-me a si pessoalmente e não à instituição a que preside mas, como Enrique Dans, também eu penso que as instituições são formadas por pessoas e é com essas e para essas que devemos falar.

Esta será uma das poucas ocasiões em que tenho realmente pena que ninguém leia este blogue porque, sinceramente, gostava que pelo menos a Srª Presidente, na impossibilidade de ler as mensagens enviadas para o e-mail da Associação, pudesse tomar contacto com as minhas opiniões.

O assunto que lhe quero expor, e que resumi no mail que enviei no dia sete de Novembro, relaciona-se com a mensagem que encontrei no site da instituição a que preside e que tomei a liberdade de reproduzir no fim desta mensagem.

A verdade é que a curta mensagem publicada mostra alguma consideração pelos sócios que, como eu, se habituaram, nos últimos anos, a visitar a página regularmente e estiveram, nos últimos meses, sem nenhuma explicação para a desactivação do domínio que é publicitado nas viaturas da Associação.

Mas não se pode dizer é que a mesma mostre a mesma consideração pelo funcionário que, há mais de 10 anos, colocou a página da Associação online pela primeira vez, recebendo, por isso, um voto de felicitação e reconhecimento aprovado por aclamação na Assembleia Geral de 1999.

Apenas isso seria o bastante para lhe escrever, uma vez que não escondo a admiração que tenho pelo funcionário em causa, com quem tive o privilégio de trabalhar ao longo de um ano. Mas, na minha opinião, a mensagem mostra também falta de respeito pelo trabalho de toda a equipa, onde orgulhosamente me incluo, que voluntariamente com ele trabalhou na reformulação do sítio, em 2003, e o manteve actualizado até à data em que resolveram desactivá-lo.

Estou certo de que tudo estarão a fazer para que os sócios voltem em breve a poder ter notícias da Associação através da Internet, com qualidade igual ou superior àquela a que já os tínhamos habituado. Neste momento, julgo não ser pedir muito que a mensagem disponibilizada na página seja substituída por outra que diga "Brevemente voltaremos a estar online", porque podemos fazer muita coisa, mas não podemos, simplesmente, varrer o passado.

Aceite os meus melhores cumprimentos
João Torres - Sócio nº 3372

Fazer clique para ver em grande

6 comentários:

makinley disse...

Caro João, antes de mais gostaria de felicita-lo pelo seu blogue, mas como tem o título «ninguem me lê», também eu não havia tido, ainda, o previlégio de o ler e reconheço que só o lí, poque a Dr. Lena, teve a amabilidade de me enviar para o meu e-mail pessoal o link para o seu blogue.
Há sempre uma primeira vez para tudo, como quando tive a oportunidade de a ler no Jornal do Pinhal Novo, pela primeira vez uma carta aberta sem destinatario declarado, também, pressumo, para a Sr.ª Presidente.
Em relação ao Sítio, falo com propriedade, uma vez que também fiz parte da equipa que manteve o Site oficial da Associação Humanitária dos Bombeiros de Pinhal Novo. Fi-lo com um enorme prazer, sendo esta uma experiência enriquecedora. Todavia, não posso deixar de reconhecer que muitas vezes este Sítio, que se queria instiucional, se transformou, umas vezes, em campo de batalha de lutas internas, outras vezes, em forma de propaganda e de promoção pessoal.
Agora que, segundo comunicado da Direcção dos Bombeiros, afixado em local público do quartel/ sede da Associação o sítio se encontra offline devido a problemas técnicos e reformulação de conteúdos, não posso deixar de achar normal que a actual Direcção, cujo discurso de tomada de posse advogava «Ventos de mudança» e citava Gandi, de facto, faça mudanças.
Não faço mais comentarios, porque eu, assumidamente, não apoiei a eleição desta direcção... com as implicação que essa minha tomada de posição teve..
Agora, quem se vangloriou por a eleger, que aceite que esta tome as suas próprias opções e não as de quem a levou ao poder.

Margarida disse...

Afinal eu já li!

Encontrei a seguinte mensagem no site "Brevemente estaremos online"

!!

Abraço do lado de cima do Rio Douro

(Acho que vou adoptar o "nick": Do lado de cima do Rio Douro. Se tivesse um blogue que ninguém lesse chamar-se-ia assim, se é que não está já ocupado...)

JvT disse...

Caro(a) makinley

Obrigado pela visita.

Concordo que a direcção, eleita democraticamente, tenha toda a legitimidade e dever de decidir a linha editorial do seu sítio oficial. Não me espanta nem me choca que decidam a pertinência dos conteúdos, as opções técnicas e as equipas que colaboram nessa área!

O único ponto que foco é o conteúdo da mensagem que podemos encontrar hoje ao aceder ao domínio da associação. Considero ser um pormenor de fácil resolução e por isso enviei mail, há uma semana, para a Direcção com a minha opinião, penso que devidamente fundamentada.

Fico contente por ler no seu comentário que também foi com prazer que colaborou com a solução anterior pois julgo que no voluntariado só faz sentido trabalhar se sentirmos que as experiências nos enriquecem e dão prazer.

Volte sempre
João

JvT disse...

Margarida,

espero que o nick esteja ainda disponível!

Abraço (do sul do Tejo)

MMH disse...

PRF João,

Eu li a "Carta aberta..." e subscrevo-a na integra. Pois penso que tem de haver alguma consideração por quem tão honesta e incansavelmente teve o trabalho de tornar o sitio online da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo, num sitio com algum mérito.

Contudo, não é demais referir que escrevo na qualidade de Associado e colaborador que sempre tentou produzir algo benéfico quer em notícias, quer em comentários. Comentários esses, que foram redigidos com fim a levantar debate, isto é, "colocar o povo a pensar" e a expressar temas que se calhar os leitores nunca tinham colocado em causa.

Porém, penso que esta manobra de colocar o sitio offline, camuflada de "estamos com problemas técnicos", não servirá para mais nada do que para afastar a equipe que tanto se "desgastou" para que este mesmo sitio tivesse a qualidade "premier". Um afastamento feita abrupta e cobardemente.

Em resposta ao "Makinley": é pena ouvir-nos o discurso de "ventos de mudança há quatro anos", o que me faz pensar, quantas vezes antes não terá sido dito, e quantas vezes mais iremos ouvir. Este é discurso que no inicio teve a sua piada mas que se torna ao longo dos tempo massacrante e irritante como a voz de quem o emite. Por fim, em relacção a este tema, talvez esta frase feita releve muito acerca da Srª Presidente, que me faz lembrar muitas vezes os tornados que ora rodopiam em torno do mesmo, ora dão dois passos em frente e três para trás.

Em relação à sua eleição para o cargo de que tanto se "gaba", só tenho a dizer que não fui eu quem a colocou lá. Muito menos andei atrás dela e que muito dificilmente andarei.

Tenho dito!
Um abraço,
MMH

P.S. - Parabéns por um blog que tem um nome fantástico, que provoca imoções contrárias ao seu designio. Talvés seja uma aprendisagem da ESCE, ou talvés não!

Helena Rodrigues disse...

João,

Se te serve de consolo, a tua dificuldade em comunicar através das TIC com esta Direcção não é caso único, senão repara:

- Há quem estivesse habituado a comunicar on-line e tenha passado a meter papelinhos escritos por debaixo de portas e a guiar-se por sinais de fumo de cachimbo!

- No dia 18-06-2007, eu própria enviei um e-mail aos colaboradores do site. Em reacção, no dia seguinte, tinha em casa uma carta registada com aviso de recepção e duas linhas: «Vimos por este meio informar que por motivos de natureza técnica e reorganização dos nossos serviços, o site www.bvpinhalnovo.pt se encontra desactivado temporariamente. Entraremos em contacto oportunamente.» Esta mesma "explicação" foi depois afixada no quartel e, pelos vistos, encheu plenamente as medidas do "nosso" Makinley, que me habituara a outro nível de inteligência, exigência e honestidade intelectual.

- No dia 07-09-2007, optei por me dirigir por escrito à Sra. Presidente, num ofício em que me "estiquei" um bocadinho (3 páginas, lol) e ao qual não obtive resposta. Também não posso garantir que o mesmo tenha sido recebido, visto ter prescindido do envio em correio registado com aviso de recepção, por contenção de custos.

Posto isto, só me resta considerar-me atrasada mental por ainda acreditar e praticar o voluntariado. E aconselhar o Sr. Makinley a rever os seus conceitos de democracia representativa e participativa (uma eleição não devia ser vista como um cheque em branco aos eleitos) e a não se esquecer de que, para chegar ao cume, não basta ser tecnicamente o melhor escalador e o mais qualificado, mas também revelar persistência, respeito pelos outros e pela "montanha" e... humildade.

Quanto à "propaganda", infelizmente já sabia que era a razão invocada para termos estado dois anos sem merecer a sua colaboração. Acho a acusação ridícula, manipulatória e muito dificilmente comprovável, mas deu para justificar a inércia e o boicote e, como se vê, acabou por dar frutos. Resta-me a esperança de o Makinley se estar a referir à promoção pessoal da cadela Labaredas, que chegou a enviar um comentário para o site, que muito me emocionou, agradecendo por a termos transformado numa "estrela"...

Obrigada!

Lena