quinta-feira, 9 de agosto de 2007

A minha terra...

Foto de Raul Coelho (*)

Ir à terra significa, para todos os que não nasceram nas grandes cidades, voltar à aldeia onde nasceram ou viveram a infância. À medida que o tempo passa, e que as pessoas que nos esperavam na terra vão partindo, vamos invariavelmente regressando com menos frequência. No entanto, sentimos que seremos sempre de lá. Não sabemos bem porquê e, muitas vezes, nem percebemos o que realmente nos liga a esses lugares. Serão as recordações dos que partiram para sempre deixando aí muito do que a eles nos ligava ou serão simplesmente os lugares, as plantas o ar?

A minha terra é um pequeno lugar na serra de Bornes. Chama-se Covelas, terra fria e com grandes castanheiros. Pertence a uma freguesia chamada Sambade no concelho de Alfândega da Fé, em Trás-os-Montes.

Penso que sempre serei de Covelas, mesmo que tenha vivido lá apenas alguns anos. É para lá que vou dentro de dias, reencontrar tudo o que me liga aos que já partiram mas também rever alguns familiares que, este ano, não vi tanto como gostaria.

(*) Raul Coelho é a pessoa que conheço que melhor consegue captar as paisagens e as gentes de Trás-os-Montes com uma máquina fotográfica. Podem ver o seu trabalho em (http://olhares.aeiou.pt/utilizadores/detalhes.php?id=5674)

10 comentários:

PB disse...

Eu nasci em Lisboa mas sempre fui "à terra" da minha mãe e dos meus avós mas percebo perfeitamente esses sentimentos ... Por acaso Covelas não fica para os lados de Linhares da Beira? Um Abraço

Cristina GS disse...

Pois é JvT, é mesmo como dizes "os das cidades" não têm terra no sentido literal também. Eu vivia num lugar parecido com uma "terra" mas muito próximo de sítios urbanos para o ser verdadeiramente, mas também não era cidade. A má sorte dos subúrbios. Boa ida à terra, então. Traz-me de lá um torrãozinho... Bjs

CCF disse...

Também vou direcção Norte e depois Sul e um pouco depois no tempo ainda mais Sul, devia ter umas asas para poder voar tanto como gosto :) Bom regresso ao berço João, aspira bem o ar da terra. Um beijo a todos os que por aqui vão passando e dando notícias.
~CC~

JvT disse...

Olá PB, deve ser outra aldeia com o mesmo nome... A "minha" fica entre Alfândega da Fé e Macedo de Cavaleiros.

Obrigado pela visita.

Boas viagens ~CC~...

Cristina, o torrão pode ser de açúcar!

Cristina GS disse...

Pode ser, pode. Bjs

Raul Coelho disse...

Viva.
Gostei de ver mais um bloque de gente Transmontana.
parabéns para todos e um abraço amigo.
Disponham da minha pessoa.
Raul Coelho.

www.vinhais.com.pt

JvT disse...

Obrigado Raul, Volte sempre.

Um abraço
JvT

Sandra Rocha disse...

Através do sapo local descobri o seu blogue. Eu sou de Alfândega da Fé. É filho da D. Josefina e do Sr. João? Pelas suas iniciais penso que o seu nome é João Victor. Eu tenho um primo de Covelas com esse nome.
Até sempre.

Sandra Rocha disse...

Já enviei um mail. Beijinhos.

Anónimo disse...

É sempre bom alguém se lembrar da nossa terra, venham mais blogues que falem das nossas gentes, parabéns.
carlaipf