sexta-feira, 6 de julho de 2007

Doce leitura

Canto vigésimo segundo

Quando no outono
as árvores estavam nuas
uma tarde a nuvem de pássaros
exaustos
poisou sobre os ramos.
Pareciam ter regressado as folhas
baloiçando ao vento.


Tonino Guerra, O Mel, Assírio e Alvim, 2003, p.57

3 comentários:

JvTorres disse...

E no entanto... Já chegou outra vez o Verão!

Cristina GS disse...

Pois foi, mas é bonito este Outono, não achas?

JvTorres disse...

Acho!