sexta-feira, 15 de junho de 2007

Ano Lectivo-pri(s)



Aprendi a conter as lágrimas. Hoje foram várias as vezes que elas me quiseram tomar. Resisti-lhes porque lhes procurei também muitas vezes dizer que temos que nos conter, que há uma arte na contenção que tem a ver com o adulto que já somos. Que não devemos, não podemos chorar à frente deles. As crianças, essas podem chorar à vontade. Nós choramos em casa, num lugarinho no quintal ou dentro do carro. Terminou hoje o nosso tempo juntos e já é a nostalgia que nasce em mim. Nem sei se gostava mesmo de os acompanhar ou se quero deixar que entre nós tudo fique assim.

~~~~~~

A partida foi cheia de medo por causa dos vampiros que de todo o lado espreitam mas já nem me lembro deles, derrotei-os pela procura activa e conseguida de os ignorar. No último domingo recuei, incapaz de passar por aquele trilho à beira da falésia, as vertigens dominam-me e detesto-me por isso. Mas hoje passei um trilho mais importante, muito mais importante.
~~~~~~~~~~~~

Amanhã nem sequer importa, só hoje, só este sabor suave da minha voz a dizer-lhes baixinho: vocês são vosso projecto mais importante, façam a vossa história todos os dias no espelho. E os nossos olhos lavados e contidos.

~CC~

2 comentários:

CGS disse...

Cu-cu!

CCF disse...

Olha...que marota! Onde andas a espreitar?! Já chegaste?
~CC~