sexta-feira, 13 de junho de 2008

Uma manhã diferente...

Há muitos modos de acordar.
Hoje, acordei da melhor maneira possível em dia de aniversário.
A I., de 8 anos, veio dar-me os parabéns e entregar a prenda que tinha comprado para mim na feira de artesanato da escola.
Uma linda tigela embrulhada em papel de cor com fitas personalizadas por ela!

O A. já tinha dado os parabéns, ainda antes de se deitar (já depois da meia noite), fazendo questão de ser o primeiro...

Quando abri o mail dei por mais umas mensagens de amigos(as), uma prenda muito especial, carregada de poeira, que tive que soprar com muita força e uma dedicatória, com sons do Aznavour, também muito especial.

Vou tentar seguir à risca os conselhos de uma das mensagens que dizia:
"Penso que tens todos os motivos para ser feliz. Portanto, sê feliz!"

...mesmo sabendo que é fácil pensar acerca das possibilidades de outros serem felizes e saber que as coisas não são sempre tão lineares como parecem!

10 comentários:

clorinda disse...

Renovo aqui os votos de parabéns, neste dia tão especial...
A felicidade é feita de momentos, de pequenos gesto. Com o pensamento na magnifica interpretação do Anthony Quinn no papel de Zorba, desejo-te a continuação de uma vida feliz.
Beijos
clo

JvT disse...

Obrigado maninha!


Bjs
João

isabel mendes ferreira disse...

b.e.i.j.o.

*JjS* disse...

Chego uns minutos depois do dia...
Parabéns!
Um abraço
JJS

JvT disse...

Obrigado Isabel e JJS.


Abraço aos dois
João

Girafa cor de rosa disse...

Acho que ainda vou a tempo, embora com um dia de atraso:) de desejar muitos parabéns e um grande obrigada por connosco partilhar tanto. Bjs e bom fim de semana.

JvT disse...

Claro que vem Girafa cor de Rosa.

Muito obrigado

Bjs
João

Anónimo disse...

Parabéns professor! Tudo de bom!
Madalena.

JvT disse...

Obrigado Madalena

Bjs
João

Maria, Simplesmente disse...

Não podemos nos podemos aborrecer por os comentários serem escassos.
Se fozermos um exame à nossa consciência vemos que passamos, tanta vez por blogs interessantes, lemos e vamos embora, sem nos dignarmos a deixar uma palavra.
Para mim o melhor do blog é a liberdade de escrever o que pensamos, que nos vai na alma, sem esperar nada em troca.
Gosto e quero comentários, mas dou a todos a liberdade de comentar ou não.
Há tanta coisa para ver, tanto sobre que escrever, que o tempo não chega para tudo.
Perdoemos aos outros o que os outros terão que perdoar a nós.
Vai escrevendo, vai publicando, e um dia és surpreendida.
Bj
Maria