sábado, 12 de janeiro de 2008

Desafio...

II
(Girafa cor de rosa)


Ele olhou para ela e ela para ele. Parecia que já se conheciam e que a vida toda estiveram à espera daquele encontro.

Ela de penas aveludadas brancas e o seu sensual bico laranja e ele de um castanho profundo, olhos ternos.

A sociedade impunha distância, mas não conseguiam, era mais forte que eles! Convidou-a para um repasto à beira do lago, onde nadava todos os dias e sentia o fresco das águas a massajarem-lhe as penas, agora, quem sabe, iria ter uma companhia…se ela aceitasse e conseguissem transpor esses malditos preconceitos da sociedade!

2 comentários:

Profanus disse...

Girafa:
Ele e ela abrem o bico , se encolherem as asas, nem no lago nem na relva ou fora de àgua serão capazes de basicamente combater o preconceito infiltrado e só por isso saberão contar as penas um do outro , e dos demais.... Expliquemos agora a outros com uma linguagem mais acesa , forte indo a parques livres e nada pedagógicos,,,, um abraço
pato bravo

Girafa cor de rosa disse...

Profanus: li várias vezes para tentar compreender o que disse! Finalmente percebi (acho eu) expliquemos tentão, todos nós, que as diferenças somos nós que as criamos...elas não existem! Em todo o lado, mesmo em sitios pedagógicos ou parques livres!