sábado, 6 de outubro de 2007

Filmes que me tocaram...



Fala com ela, Pedro Almodóvar (2002).

Cada um vê um filme ou lê um livro à sua maneira. Compreendemos algumas das mensagens do realizador ou escritor, não percebemos outras e, acredito que, algumas vezes, até recebemos mensagens que não estavam a pensar passar.

Neste filme, de entre todas as mensagens, a que mais me tocou é a da amizade que se cria entre duas das personagens. Quando todos nos julgam, por actos que todos reprovam, os amigos são os únicos a conseguir ver a nossa perspectiva. Não interessa se são amigos recentes ou de sempre. Os verdadeiros virão nas horas más, porque é nessas horas que precisamos deles, e dirão: Posso não concordar, posso não compreender, mas estou aqui para te dizer que não estás só!

2 comentários:

Helena disse...

É, juntamente com "Paris, Texas" (Wim Wenders, 1984) e "Lost in Translation" (Sofia Coppola, 2003), um dos meus três filmes de eleição.

Ainda hoje, ao ler num jornal uma entrevista a Caetano Veloso, me lembrei da cena em que ele emociona a cantar.

É todo o filme que nos toca, de facto. Será por a impossibilidade do amor ser a mais incompreensível das tragédias humanas? Ou talvez nunca haja essa impossibilidade, se vivermos sob a máxima: "keep an open mind"...

Acho que vou já ali desencantar um clube de vídeo! Thanks...

E também acho que ainda vais ter de mudar o nome a este blogue!

Cristina GS disse...

é sobretudo uma imensa alusão à esperança e um enorme desafio à nossa capacidade de pensarmos se conseguiríamos amar assim e sermos amigos assim...como aqueles dois homens vindos de mundos tão diferentes