quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Américo!

aqui falei da minha passagem pelos Bombeiros. Durante um ano estive ligado à Associação Humanitária dos Bombeiros cá da terra. Foi um ano terrível de trabalho, cheio de desafios profissionais mais uma reunião semanal na Associação que se estendia invariavelmente até às duas da manhã.

Mas foi essa experiência que me levou a conhecer algumas pessoas excepcionais. No dia em que a minha mulher teve um acidente de viação fiquei aliviado quando, pelo telefone, soube que chegariam ao local em poucos minutos. Tinha a certeza que, mesmo estando ainda bastante distante, a partir desse momento, a acidentada não poderia estar em melhores mãos.

Foi também nesse ano, e nesse âmbito, que me envolvi num dos projectos mais aliciantes da minha carreira de professor: a reformulação da página da associação.

O Américo foi sem dúvida uma das pessoas pelas quais valeu a pena a experiência e todas as horas passadas no quartel. Tendo algumas limitações físicas, que lhe dificultam bastante os movimentos e a comunicação oral, tem no entanto qualidades -como a competência técnica, a organização, o espírito de iniciativa, a frontalidade e mesmo o sentido de humor- que fariam dele o funcionário que não hesitaria em contratar para exercer funções na área da informática de qualquer empresa onde tivesse poder de decisão. Além da página da Associação, que lançou por iniciativa própria e lhe valeu um voto de felicitação e reconhecimento aprovado por aclamação, numa Assembleia Geral em 1999, o Américo tinha também desenvolvido um conjunto de aplicações que permitiam já na altura a informatização de grande parte do quartel e que foram mesmo adoptadas por outras corporações. O único defeito, digno de registo, que lhe encontrei foi ser Sportinguista, mas ninguém pode ser perfeito!

Estando ligado ao ensino das tecnologias pensei que uma área em que poderia colaborar seria na reformulação do site, aproveitando as capacidades do Américo. Com a sua colaboração poderíamos passar de uma página estática em HTML para um portal dinâmico com um backoffice que permitisse uma rápida e eficaz gestão de conteúdos. Tal projecto só faria sentido, como disse, em colaboração e com a forte participação do Américo. Por sorte minha entusiasmou-se desde o início com a ideia. A página seria programada em ASP (desculpem a linguagem um pouco técnica) e toda a informação guardada em bases de dados. Seriam desenvolvidas duas zonas: uma visível e outra, protegida por palavra-passe, a que só teriam acesso os colaboradores para editar os conteúdos. Se tudo corresse bem, no fim do projecto, além da página o Américo estaria apto a começar a desenhar outras aplicações, utilizando a mesma tecnologia, para gerir a vida do quartel e substituir as aplicações que tinha programado em Clipper há mais de uma década.

Em poucas semanas, o excelente aluno, dominava a nova linguagem de programação bastante bem! Encontrava soluções engenhosas para os problemas que se nos iam deparando e o projecto seguia a um ritmo que, inicialmente, nem imaginava possível.

Da direcção da Associação fazia ainda parte uma colega licenciada em Direito, mas com uma veia jornalística muito forte, que se juntou ao projecto assumindo o papel de editora e produtora de conteúdos. A sua participação foi fundamental, assim como a de uma vasta equipa de colaboradores, na sua maioria bombeiros ou pessoas muito ligadas à associação, que a editora conseguiu mobilizar e que contribuiram com textos, fotos e crónicas regulares. A parte técnica, que eu e o Américo podíamos resolver era apenas um dos factores a ter em conta para o sucesso do projecto. A vasta equipa de colaboradores e o papel da Editora foram fundamentais.

O resultado foi um site que, no panorama dos bombeiros nacionais, serviu de inspiração a outras corporações e uma revista da especialidade analisou e classificou muito bem, não apontando nenhum aspecto a melhorar.

Este resultado, na minha opinião, foi conseguido pelo trabalho em equipa e pelo empenho e profissionalismo do webmaster Américo!

Infelizmente não me é possível deixar aqui a ligação para o site porque a actual direcção, por motivos que desconheço, resolveu abandonar o projecto com o qual sempre me mantive disposto a colaborar. Ontem à noite, via MSN, o "Gatão Verde" (nick do Américo) dizia-me que o Benfica perdia 1-0 e, mesmo não sendo eu muito benfiquista, não pude deixar de me lembrar da falta que me faz passar pelo quartel e ter dois dedos de conversa com alguém de quem queria ser professor e que acabou por me ensinar tanta coisa!

Um abraço Américo e a promessa de uma visita para breve!

5 comentários:

CCF disse...

São estas experiências que tornam a nossa vida mais rica! Não as deixes...
~CC~

Cristina GS disse...

Parece-me que andas em boas companhias.Abçs

Bombeira disse...

Parabéns pelo texto. É o mais longo que aqui editaste? Porque será?

É verdade, aquilo é que foi um trabalho e tanto!!

E se só tens coisas boas para contar do teu aluno, o que direi eu do meu Webmaster, Paginador, Infográfico e Designer? A sua dedicação e entrega ao projecto também revelaram uma atenção à actualidade e, porque não, uma veia jornalística que também me fariam não hesitar em o contratar para o sector informático de qualquer redacção.

Definitivamente, não merece a perseguição que lhe têm vindo a mover nos últimos meses. Pensei que já lhe bastassem as desigualdades que tem à partida, mas afinal...

A sorte é que o tipo não se deixa abater, já viste isto?! Continua a ser o mesmo lutador que conhecemos há quatro anos. Valha-nos isso!

Jorge Jerónimo / VPV disse...

Felizmente já tive o prazer de conhecer o Gatão Verde.
Comprovo tudo o que foi escrito no texto.
O Américo é um grande exemplo de vida para todos. Apesar das suas limitações dá muito a esta causa tão nobre que são os bombeiros, e de certeza vai continuar a dar mais.
É mais uma prova que nada é impossível quando a vontade existe.
Espero que continuem a existir pessoas e instituições a acreditar e a dar oportunidade a todos os "Américos". Ele lutou e merece o estatuto que tem.
Grande Américo: continua assim!!!

Um abraço.

JvT disse...

Olá Jorge,

Obrigado pelo comentário. É realmente difícil conhecer o Gatão Verde e ficar indiferente ao grande exemplo de vida que ele personifica!

Carla, não deixarei estas experiências embora tenha consciência que não consigo ser tão generoso como tu!

Cristina, porque julgas que gosto tanto de vocês as duas? Sempre gostei de escolher bem os amigos!

Bombeira, O Américo será sempre um lutador... Essa é apenas mais uma das suas qualidades...

Um grande abraço
João