terça-feira, 26 de junho de 2007

Gente de (com) quem me apetece dizer bem I



CHOVE!
Chove...
Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve senão eu?
Chove...
Mas é do destino de quem ama
ouvir um violino até na lama.


José Gomes Ferreira

2 comentários:

JvTorres disse...

Gostei muito...

CCF disse...

È poeta do meu coração, o meu primeiro. Tinha uma colectânea muito antiga dele, encadernada a azul. Era o meu livro azul de poemas. Tem expressões únicas.
~CC~