domingo, 27 de maio de 2007

Pelos meus passos


Pelos meus passos e pelas minhas contas somos agora menos. Ano a ano, cada seminário de análise das primeiras experiências de trabalho dos professores do 1º Ciclo do Ensino Básico, despe-se mais. Mas as palavras dos que participam são cada vez mais ricas e mais intensas. É um paradoxo perceber que estamos a fazer programas cada vez melhores e que eles chamam menos gente. É também um paradoxo que os elogios maiores ao nosso empenho se situem fora e não dentro. Eu não sei o que andam as pessoas a fazer. Eu já não sei o que as chama, o que as traz. Seria triste se dentro disto não morasse a imensa alegria dos que estão presentes. Seria triste se as viagens que se proporcionaram não trouxessem com elas tantos saberes, tanta cumplicidade.
Cada vez as palavras "vale a pena" se me enrolam mais na garganta mas escondo-as dentro de mim para que eles não percebam, com eles eu brindo (e muitos foram os brindes...) e digo: os que estão são os que contam e esses são muito importantes. E guardo Miguel Torga.

INSTRUÇÃO PRIMÁRIA

Não saibas: imagina...
Deixa falar o mestre, e devaneia...
A velhice é que sabe, e apenas sabe
Que o mar não cabe
Na poça que a inocência abre na areia.
Sonha!
Inventa um alfabeto
De ilusões...
Um a-bê-cê secreto
Que soletres à margem das lições...
Vou pela janela
De encontro a qualquer sol que te sorria!
Asas? Não são precisas:
Vais ao colo das brisas,
Aias da fantasia...

MIGUEL TORGA, Diário IX, Coimbra, 1995, p. 904.


Dois agradecimentos muito especiais: um ao rapaz das flores virtuais e outro ao rapaz das flores reais.

~CC~

2 comentários:

CGS disse...

Também estou contigo, os que estão são os que contam. O único problema é que cada vez contamos menos...:)

JS disse...

Vale a pena, sim. E valeria a pena que todas as escolas aprendessem esse caminhar e esse reencontro com os profissionais que formam.
Também brindo a isso.
E se me for permitido, ofereço uma flor a cada participante.
Parabéns à senhora dos (primeiros e seguintes)passos.
:)
JJS